quinta-feira

Marcelo não desiste de Belém...

Ronaldo explica-nos como nos vê. A nós, portugueses (e tem umas recomendações para o pessimismo)


  • imagem picada no rizoma

São dezasseis minutos e 35 segundos: Marcelo Rebelo de Sousa está à direita, como convém, Ronaldo à esquerda. E começa assim: "Boa tarde, Cristiano Ronaldo. Então vamos aqui falar um bocadinho de coisas diferentes, que não são nem o futebol, nem a política". Ronaldo agita-se na cadeira, sorri e Marcelo prossegue: "Vamos falar de Portugal". São as "FootballTalks", saídas da Federação Portuguesa de Futebol.

____________


Obs: Tudo para Marcelo, de forma ostensiva ou subliminar, serve para fazer "política", desta vez à boleia do craque que já é considerado um deus do Olimpo. Marcelo como que se cristianiza - procurando parasitar o mais possível - a fama do jogador de projecção global. 

Por este andar - estima-se que o comentador, para a próxima incursão, vá para o Alentejo entrevistar os agricultores acerca das condições precárias em que vivem (e vive o sector!!!) e que medidas podem ser encaradas para o melhorar. 

Este efeito de colagem a que Marcelo recorre - e usa e abusa (a fim de potenciar ainda mais a sua notoriedade com base no perfil e nos valores em que o português "médio-baixo" se revê) - diz muito acerca dele; mais do que diz o craque acerca do país, pois com o devido respeito - o CR7 tem sérias limitações "culturais" - na tentativa de enquadrar Portugal nas suas várias dimensões. E uma couve nunca deu rosas, apesar de se tratar de um jogador de futebol de excepção. 

Espero que amanhã não coloquem Marcelo a jogar futebol, sob pena de se extrair o mesmo resultado. 

___________


Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home