sexta-feira

O sentido de oportunidade do PCP: ainda o caso Tecnoforma




O PCP tinha levado estas dúvidas à Conferência de Líderes na terça-feira e, na altura, a presidente do Parlamento, Assunção Esteves, considerou não estar autorizada a pedir explicações ao primeiro-ministro, sugerindo que se o PCP quisesse insistir nesse pedido o melhor seria fazer um projeto de deliberação para ser votado em plenário. Os comunistas pediram esta quinta-feira que a votação possa ser feita já sexta-feira. Os partidos que apoiam o Governo, contudo, deverão chumbar o projeto de deliberação.
No texto, o PCP sustenta que há “dúvidas e suspeições relativamente à ligação do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, enquanto exerceu funções de deputado à Assembleia da República, com o Centro Português para a Cooperação”, sublinham que aquele omitiu essa ligação na declaração de interesses que preencheu quando era deputado e lembra que o próprio primeiro-ministro, “aquando do debate quinzenal ocorrido no dia 26 de Setembro admitiu que recebeu daquela entidade verbas correspondentes a despesas de representação”.
_________
Obs: Há muito se percebeu que Passos coelho está de má fé, e pretende esconder aquilo que sabe poder matá-lo politicamente. Curiosamente, este é o alegado PM que acusava Sócrates de mentir. Hoje sabemos todos que é impossível mentir mais do que Coelho, área em que se especializou. Aliás, ele é a própria encarnação da mentira, basta atentar no seu Programa de governo e compulsar com a sua prática depois de se alçar ao poder. Os portugueses já o conhecem e dele tiraram já todas as conclusões. As más e as péssimas.
__________________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home