quarta-feira

Leonardo DiCaprio torna-se embaixador da ONU

Leonardo DiCaprio torna-se embaixador da ONU


Expresso, Lusa

Em 1998 o protagonista de "Titanic" criou a Fundação Leonardo DiCaprio, cuja missão é proteger os últimos lugares selvagens da Terra e contribuir para uma relação harmoniosa entre a Humanidade e o mundo natural


Em 1998 o protagonista de "Titanic" criou a Fundação Leonardo DiCaprio, cuja missão é proteger os últimos lugares selvagens da Terra e contribuir para uma relação harmoniosa entre a Humanidade e o mundo natural /  Charley Gallay/Getty Images


O compromisso de longa data de DiCaprio para com as causas ambientais foi motivo de elogio por parte de Ban Ki-moon, que convidou o ativista para discursar na Cimeira do Clima da ONU, agendada para dia 23 de setembro, que reunirá em Nova Iorque líderes mundiais, empresas e sociedade civil para a promoção de uma ação climática conjunta.
Várias vezes nomeado aos Óscares, DiCaprio diz em comunicado sentir "uma obrigação moral de falar neste momento-chave na história da Humanidade". Na nota distribuída, o ator acrescenta: "Este é o momento para agir. A forma como respondermos à crise climática nos próximos anos determinará o destino da Humanidade e do nosso planeta".
Em 1998, o protagonista de "Titanic" criou a Fundação Leonardo DiCaprio, cuja missão é proteger os últimos lugares selvagens da Terra e contribuir para uma relação harmoniosa entre a Humanidade e o mundo natural. A organização preocupa-se com a protecção da biodiversidade, a conservação das florestas e oceanos e as alterações climáticas.
Leonardo DiCaprio junta-se a outros 11 Mensageiros da Paz de renome, aderentes à causa e que pela sua visibilidade amplificam a consciência mundial para o trabalho da ONU neste domínio. A lista revelada por Ki-moon inclui Stevie Wonder, Michael Douglas, George Clooney e Paulo Coelho, entre outros.
A ONU considera que a Cimeira do Clima da próxima terça-feira vai ser uma "enorme oportunidade" para avançar para um acordo que permita reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.
  
O subsecretário-geral da ONU para o Planeamento e a Coordenação de Políticas, Robert Orr, disse que a cimeira vai ocorrer no momento em que o mundo tem "uma mobilização inédita sobre o tema".  
Esta vai ser a primeira oportunidade em cinco anos, desde a cimeira de Copenhaga, em que líderes de todo o mundo se encontram para debater as alterações climáticas
_______________

Obs: De como a 7ª Arte pode contribuir para consciencializar o Mundo (político) a tomar decisões mais razoáveis relativamente à sustentabilidade do planeta. 

Ban Ki-moon, SG-ONU, revelou inteligência e sentido de oportunidade neste special invitation

Talvez agora os EUA (e outras grandes potências mundiais hiper-poluentes, como a China) não façam a figura que têm assumido até ao momento em matéria de redução de emissões de gases para a atmosfera. 

Afinal, falamos de que modelo de desenvolvimento e a quem aproveita? 

____________________



Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home