terça-feira

Para quem não acredita no Pai Natal: Ricardo Salgado e Zé Grande

Os alegados 14 milhões de euros que ofereceu a Ricardo Salgado, como forma de agradecimento às portas que o banqueiro lhe abriu para prosperar em Angola, são apenas um entre vários gestos que teve para com diversos empresários e políticos que têm sido investigados nos últimos anos. “Zé Grande”, como é conhecido o misterioso empresário do ramo da construção, foi assim apelidado não por mero acaso. José da Conceição Guilherme, que nunca aparece publicamente, chegou a oferecer um almoço ao autarca de Oeiras, Isaltino Morais, por altura do seu aniversário – que lhe custou 3400 euros. Era este o valor aproximado, aliás, dos cabazes que oferecia pelo Natal. Uma carrinha cheia deles. À frente de uma mão cheia de empresas, o empresário até “deu” o seu escritório ao ex-ministro José Sócrates, para a sede de uma empresa que teve com Armando Vara.

14 milhões foram uma "liberalidade" em troca de conselhos e de contactos.Zé Grande”, o empresário que dá prendas de milhões de eurosZé Grande”, o Zé GrZé Grande”, o empresário que dá prendas de milhões de eurosande”, o empresário que dá prendas de milhões de eurosempresário que dá prendas de milhões de euros (...)

___________________


Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home