segunda-feira

Maria de Belém para Belém: o efeito-Obama à portuguesa

Da série: Small is better than big...

Nota prévia: O PS de António Costa, mais uma vez, ficou entalado na bossa do camelo, i.é, está confrontado - em plena campanha eleitoral para as legislativas - em saber que candidato deverá apoiar formalmente para as presidenciais. Parte do PS já anuiu na candidatura de Sampaio da Nóvoa, um académico sério, respeitável e bem intencionado, mas que não é um agente político mobilizador e está longe de ser um candidato carismático; Maria de Belém, por seu turno, perfila-se agora nesse trilho, conta com história partidária, background ministerial e tem experiência política e parlamentar que fará dela uma candidata mais apetecível pela máquina partidária do PS. Além da questão de género, pois Portugal ainda nunca contou com uma mulher em Belém, talvez por isso se possa dinamizar nesta candidatura uma espécie de "efeito-Obama" à portuguesa cujo desenlace seria colocar no cadeirão de Belém uma mulher que não fosse tão cúmplice dum governo incompetente como Cavaco tem sido relativamente ao XIX Governo (in)Constitucional. Importa recordar, por outro lado, que Portugal já contou com uma mulher em S. Bento, Maria de Lurdes Pintasilgo, oriunda de Abrantes, pelo que seria doravante interessante para a história da III República conseguir fazer eleger uma mulher que conseguisse apagar os erros, omissões, má fé, incompetência e um deliberado partis pris que tem moldado todo este lamentável 2º mandato de cavaco no Palácio Rosa. Experiência política não falta a Maria de Belém, resta saber se a sua candidatura é suficientemente mobilizadora para reagrupar o PS que já apostou em Sampaio da Nóvoa e, num segundo fôlego, se esta "segurista" apresenta uma ideia e um projecto inovador para Portugal que catalize o Portugal profundo em torno da sua intenção. Veremos a que projecto obedece essa intenção.
_______
Maria de Belém já decidiu candidatar-se à Presidência da República
Fotografia © Ângelo Lucas / Global Imagens

A socialista já informou António Costa. Sampaio da Nóvoa diz que não ficaria satisfeito com uma candidatura que dividisse o PS, mas não considera que haja "motivo de preocupação".

Maria de Belém vai candidatar-se à Presidência da República e anunciou essa intenção ao secretário-geral do PS, António Costa, revela esta segunda-feira o jornal i. A socialista só irá apresentar a candidatura após 4 de outubro, porém, mantendo aquilo que já afirmara.
Na página de Facebook Eu Apoio Maria de Belém, é possível ver uma petição feita por 100 personalidades que apelam a que se candidate, intitulada "Esta é a hora da cidadania". Os escritores Nuno Júdice, Rita Ferro e Inês Pedrosa assinam a petição, assim como Simonetta Luz Afonso, os reitores do ISCTE e da Universidade Nova, e os jornalistas Eduardo Miragaia e Edite Espadinha. (...)
__________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home