terça-feira

A demissão de um ministro

Nota prévia: Curiosamente, Portugal tem um alegado PM que desconhece a lei que obriga os cidadãos às suas contribuições fiscais e sociais, está envolvido no caso Tecnoforma (que envolve corrupção), destruiu o tecido social e económico do país, agravou a carga fiscal como nunca antes em democracia e aumentou exponencialmente a pobreza e as injustiças sociais. Não obstante tudo isso, que é muito mais grave do que a enormidade dita pelo elemento infra, o estarola ainda não se demitiu. 

________


Depois das declarações polémicas, ministro da Justiça egípcio demite-se, TSF


Direitos Reservados
Depois das declarações polémicas, ministro da Justiça egípcio demite-se
Mahfuz Saber
O ministro da Justiça egípcio, Mahfuz Saber, demitiu-se hoje do cargo após as polémicas declarações de domingo, em que defendia que o filho de um varredor nunca poderia ser juiz, por esta ser uma profissão de muito prestígio.
Segundo o gabinete do primeiro-ministro Ibrahim Mahlab, a demissão foi aceite pelo chefe do governo.
As controversas declarações foram feitas no domingo na televisão e provocaram uma crescente polémica, sobretudo nas redes sociais.
A função de magistrado tem "prestígio e um certo estatuto", o candidato deve ser proveniente de um "meio respeitável", justificou Mahfuz Saber na televisão. Interrogado sobre a possibilidade de o filho de um varredor poder aceder à função, respondeu: "ele afundar-se-ia na depressão e abandoná-la-ia".
Os comentários indignados não tardaram a surgir na rede social de mensagens curtas Twitter e uma campanha para pedir a sua demissão do Governo está a ter algum sucesso.
_________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home